quarta-feira, 2 de junho de 2010

A conjuntura obriga

Será isto a PARIETÁRIA? Duvido...


Ora, tendo na devida conta o número de comentadores do post anterior, a conjuntura obriga a que eu  faça uma cuidada ponderação, quiçá uma profunda introspecção, que possam ser conducentes a uma análise fundamentada e totalmente independente sobre os motivos que estão na génese do decréscimo acentuado, em termos percentuais e em média ponderada, na ordem dos quarenta e muitos por cento, tendo em conta os últimos números avançados pelas agências internacionais de comenting que tantos engulhos, engasgamentos, avanços e recuos, por vezes em simultâneo, o que é obra, justificações de previsões em alta ou em baixa, conformes com os critérios das ditas, nem sempre coincidentes, mas, o que é um tanto lamentável, para não dizer horroroso, sempre em desfavor do nosso bem amado PBP, leia-se Partido dos Bloguistas Portugueses
Bom, parece que exagerei no tamanho do período, gramaticalmente falando. Eu própria, ao relê-lo, tive de fazer respirações adicionais, diga-se em abono da verdade, algumas vezes totalmente fora de sítio. Será alergia? Será asma? Será dos fenos, dos pólens, das gramíneas, dos ácaros, da PARIETÁRIA, essa temível planta que ninguém sabe o que é nem onde mora? Mas lá que mora, mora, segundo afirmam os senhores do boletim polínico que é coisa que, adicionalmente às tardes da dona júlia, eu nunca perco.
E hoje por aqui me fico e vou deixar por aí uns comentários de teor variado, dando notícia da continuidade deste empreendimento intelectual a que a Tela, em boa hora, se aventurou. Quem sabe se desta vez  as agências de comenting se enganam e, apesar da crise, o income de coments seja uma realidade incontestável e assaz prometedora para os previstos e adiados outputings que uma adequada task-force não seja capaz de transformar em prometedores outsourcings? Tudo depende do coaching. YEESSSS!!!!
Kisses and hugs!!

15 comentários:

Maria disse...

A culpa é do PEC, Dona Tela. Mas talvez o FB tenha também alguma influência na diminuição do PBP... ou a conjuntura, pois!

Um abraço, Dona Tela.

Fa menor disse...

Obrigada pela visita

Táxi Pluvioso disse...

Então Dona Tela voltou, isso é tudo vontade de pagar impostos? não estava lá nos mundos cinematográficos? fazendo filmes com Pitt e Pattinson? boas vindas.

Graça Pires disse...

Venho cumprimentá-la amiga Dona Tela e desejar-lhe um óptimo feriado.
Beijos.

legivel disse...

... ainda estou à volta com o dicionário de inglês-português e de português-de-Portugal-de-palavras-difíceis. Não é só a conjuntura que obriga a tão sacrificial ginástica mental não... Ainda por cima num dia feriado e com os pés cheios de areia da Caparica...

Vieira Calado disse...

Boa tarde,

e boa noite!

Bjs

maria manuel disse...

vim visitá-la Dona Tela, gosto muito da sua casa, é um aconchego!
não se preocupe com as agências de comenting, é tudo aldrabice. os P são todos assim. agora vou ao couching, que é um regalo.
beijo.

Maria P. disse...

Já tinha saudades desta clareza intelectual...

Abraço, Dona T.
:)

Véu de Maya disse...

Tela amiga: o povo está contigo.
Sempre minuciosa e perspicaz no humor e na sátira. Uma alegria andares nestas lides da blogosfera.
beijinho,

Véu de Maya

Justine disse...

Perfeitamente claro, Dona Tela. Até acho o seu estilo bem simples, em português puro e acessível a toda a gente, mesmo os menos letrados!
E estou absolutamente de acordo com a minha amiga!!Ah, quem nos salvaria dos ataques alérgicos se não fossem essas tais agências...
Um abraço apertado:)))

heretico disse...

louvo o seu "inglês técnico". perfeito, minha amiga...

beijos

Ana disse...

A conjuntura obriga, sempre !
Uma forma curiosa de escrita, que me surpreendeu pala criatividade! Gostei !
Muito sucesso para o PBP, que é o meu partido também !
Parabéns, Dona Tela :-)

poetaeusou . . . disse...

*
que tela bela,
da Dona Tela,
magnifico !
,
brisas serenas,
,
*

Táxi Pluvioso disse...

Então a conjuntura não obriga mais? bfds

bettips disse...

deixe-me só dizer-le Donatela que já era altura de ter períodos menos longos, sinceramente, aqui para nós na ternura dos quarenta, a rasar os cinquenta, quem a manda também deitar-se nos fenos...ai ai! E o cuxing é bem jeitoso, a modos que afadistado, aquela entourage do sobretudo a ondular, acho-o com muito bom inglês, italiano, espanhol, um papa-línguas...ai não é esse? o mais bem vestido? ora bolas, estou na onda errada... também não admira, com 2 meses de atraso (quer-se dizer, de atraso a vir ao beija-tela).